quinta-feira, 13 de março de 2008

Desconheci-te

Vi-te, mas não te reconheci...

Mudaste o corte de cabelo. Estás agora muito mais favorecida, muito mais na moda e muito menos tu. Mudaste o teu guarda-roupa, tal como te mudaste a ti própria, e agora vestes com classe e bom gosto trajes que mostram quem tu queres ser e que escondem quem foste.

Olhei-te, mas não te encontrei...

Sorrias agora muito mais do que antes, mas perdeste o sorriso no olhar. Já não encaras o mundo de frente! Agora, preferes a visão um pouco distorcida do cinismo, reflectida na forma como inclinas o rosto, como um predador a medir as distâncias. A não ser que te sintas desafiada, e aí usas o queixo como seta, que apontas a quem te desafia. Longe vai a timidez, substitída que foi pela segurança que ostentas.

Falaste, mas não foste tu que eu ouvi...

O teu discurso já não é colorido com uma mão que enrola o cabelo, nem tão pouco um franzir da testa de curiosidade. Riste-te, e eu percebi que não já não sabes como! Soltas gargalhadas livremente... mas nenhuma delas possui a alegria contagiante de outrora.

Abraçaste-me e eu não te senti...

77 comentários:

Mim disse...

Esta já não é quem amas. E ainda não sabes quem é esta.

Vais querer conhecer esta?

marta contadora disse...

Parabéns! Foste suficientemente vago, para caber num milhão de definições concretas! Acertaste em cheio numa que me toca particularmente. "Vi", "ouvi", senti o perfume... mas não o abraço!
Gostei MUITO!

Beijo.

Carla disse...

perdeste-te no caminho que ela trilhou...e ela, será que gosta de quem é agora?
bjs
bom fim-de-semana

gata disse...

As pessoas mudam, exterior e interiormente. Não ficam melhores nem piores, simplesmente ficam diferentes. Eu falo por mim! Mas os reencontros por vezes são estranhos... porque não reconhecemos aqueles que em tempos conhecemos...

Cati disse...

Este texto está lindo... acho que todos nos sentimos assim com alguém... alguém que nós pensamos que conhecemos, mas que pura e simplesmente já não é o mesmo...

Daquelas pessoas em que o hábito FAZ o monge!

Um beijo grande!

Gione disse...

... sentiste o quê? Sentiste-te como?

Red Woman disse...

Lindo!!!

Já te mandei um invite para o teu mail.

Red kisses

Ps: Matei a "Estrellinha"

numerusclausus disse...

Pois...encontros com o passado que já nao é, virou futuro por automática mutação. Como te entendo...

African Queen disse...

Ummmmm gostei do texto, sim... mas fiquei a pensar. Acho que já todos tivemos esta sensação de encontrar alguém do passado e não reconhecer essa pessoa e sentirmo-nos enganados, traídos e que tudo aquilo soa a falso. Também já me aconteceu, mas acho sinceramente que estamos errados. As pessoas mudam, todos mudamos todos os dias. Somos a soma de todas as nossas experiências e do impacto que têm em nós. Mudamos por dentro, por fora, na forma de nos relacionarmos... e quando nos sentimos decepcionados por alguem estar a ser falso e ter perdido a essência que lhe conheciamos, estamos simplesmente a negar a possibilidade de essa pessoa ter tido uma vida para além de nós e vêmo-la através de uma lente que ficou parada no tempo e pior... esquecemo-nos que nós também mudamos.
É uma reflexão fresca... aconteceu-me recentemente um encontro que me fez pensar nisto :)
Beijinhos

blueminerva disse...

Fantástico!
Um abraço

mau feitio disse...

e ela gosta de ser assim? se calhar está mais feliz

Maria Bloch disse...

O processo de re-descoberta é sempre assustador e, na maior parte das vezes, um grande desafio. Experimenta olhar bem no fundo "dela", pode ser que ainda reste algo do que havias conhecido...

Formiguinha disse...

:(

Muito triste! Mas acontece.

Sofia disse...

Às vezes é bom que assim seja!

Quando desconhecemos uma pessoa e deixamos de a sentir, às vezes é sinal que estamos prontos para conhecer e sentir outras pessoas!

Boa semana e beijinhos!

elvira carvalho disse...

Pedindo desculpa pela ausência, deixo um abraço e votos de uma Santa e feliz Páscoa.

Tita disse...

a mudança muitas vezes é péssima!

Teté disse...

Faz parte de um processo de conhecimento do mundo!

Por vezes, não dá para voltar atrás, no riso sincero e contagiante. Até há quem deixe de rir...

Normalmente, suponho, tudo volta à fase inicial, se bem que com menos inocência... ;)

Cold_cold_Bitch disse...

As pessoas mudam... E às vezes temos de nos "perder" para nos encontrarmos. Mas nada volta ao mesmo.

AEnima disse...

Podiam ter escrito isso de mim. Mas só se tivesse marcado alguém.

Beijinho e obrigado por apareceres lá no meu cantinho

alguém+ neste mar de gente disse...

às vezes quer-se tanto crescer, tanto ser igual ou superior à simplicidade que nos acompanhou, que estranhamos as pessoas que sempre nos conheceram... sempre que venho ao teu blog leio uns posts de enfiada, sobre estas mulheres complexas, cosmopolitas, independentes e tão sós nas suas exigências... e fico sem palavras, sem querer ser como elas mas sempre lutando por lá chegar. para quê? por pensar que nos amarão e admirarão mais nesses moldes, quando nós sim, acabamos por perder a simplicidade de quem ama o que quer que virá que nos faça bem... e ficamos sós, tão sós conosco...

Sara disse...

Toda a gente cresce. Toda a gente aprende. :)

Silvia Madureira disse...

se poderes vai ao email.

bem escrito este texto!

beijo

BlackStar disse...

Como já foi dito aqui, existem milhares de pessoas que poderiam enquadrar-se nesta definição!

No entanto, coloco-te outra questão: será que agora ela esta está diferente ou será que tu viveste sempre numa ilusão que não te permitiu ver quem ela era realmente?

Esse é o grande problema das amizades/paixões/amores... viver em ilusões e acreditar que o que vemos existe, quando, na realidade, estamos apenas iludidos!

Além disso, quando já não gostamos tanto de uma pessoa, qualquer demonstração de afecto já não tem o mesmo significado de outrora! Beijos passam a ser apenas beijos e não os beijos! E abraços são apenas (a)braços e não os abraços!

Beijo grande e bom fds xl ;)

alfacinha disse...

Vinha aqui dizer-te que podiam ter sido apenas os teus olhos que mudaram... E que muitas vezes vemos o que queremos ver e não o que é... Viste aquelas coisas todas ou estariam elas nos teus olhos?...

Mais que isto vinha dizer-te algo semelhante ao escrito pela african queen, com o que concordo...

E sabes que sei do que falamos os dois...

Bjnhs

SILÊNCIO CULPADO disse...

Uma Páscoa Feliz cheia de amêndoas, folares e chocolates e, sobretudo, que seja um ressurgimento de sonhos, esperanças e vontade de construir.

Um abraço apertado

Emanuela disse...

Tantas coisas nos levam a perdernos de nós mesmos.E só um olhar muito atento e cheio de amor é capaz de perceber isto.Resta saber se este mesmo olhar amoroso pode ter alguma força de resgate. Porque há muitas formas de pedir ajuda.
Um beijinho.

Maga Patalógika disse...

Tão lindo o texto (como todos os teus textos, aliás). Será que seria assim que eu me iria sentir se o visse depois deste tempo todo? Será que era assim que ele se iria sentir se me visse outra vez? Hum... acho que ainda preciso de mais uns tempitos sem reecontros desses... ;)

Bjinho

J. Vilas Maia disse...

Não foi a sua aparência que mudou; ela, no fundo, também não mudou.
Foram os teus olhos que viram outras coisas, agora.
Abraço.

Foi Bom disse...

Olha la pa, nunca mais nos das o resultado das torcidelas? Ve la se nao te torço o pescoço...

Red Woman disse...

Estamos á espera de outro post!

:PPPPP

Sara M disse...

o pior não é encontrar alguém que julgávamos conhecer e não reconhecer nenhum dos lugares em que nos costumávamos aninhar...

o pior é não encontrar em nós aquilo que julgávamos ser, nem os lugares em que costumávamos aninhar aqueles que sorriam para nós...

às vezes é difícil permanecer fiel a quem somos, no meio daquilo que gostaríamos de ser.


beijinho*

SILÊNCIO CULPADO disse...

Deixo-te este lindo poema de Eugénio de Andrade

Cati disse...

Então moço? Foste-te?!?
Voltaaaaaaaa!
Snif...

nuvem disse...

A vida muda muito as pessoas, umas vezes para melhor, outras vezes para pior...

Beijos

Anónimo disse...

Ah!

Estive contigo no sábado ;)

Filipa (a "mana")

Daniela disse...

amei... lindo demais htsousa!! fiquei fascinada, por vezes é tão fácil reconhecermos estas mudanças, estes sinais e tal entristece-nos... a mim muito...

beijo

htsousa disse...

Lady MIM,

É sempre difícil saber se queremos redescobrir alguém... ainda mais quando sentimos mudanças profundas.

Beijocas.

htsousa disse...

marta contadora,

É mais fácil explicar o que já senti do que tentar colocar-me na pele de outrem! ;)

Creio que este será um sentimento muito comum.

Beijo.

htsousa disse...

carla,

Isso depende muito... Há duas maneiras de se ser feliz: ter mais ou querer menos! Aplica-se a tudo.

Beijos.

htsousa disse...

gata,

Não se trata tanto de melhor ou pior. Gosta-se mais ou gosta-se menos, ou desgosta-se até. Mas não deixa de ser estranho estar perante alguém que não é o mesmo, que parece afastar-se rapidamente do que conheceste. O que não invalida que possa ser a mudança certa para a pessoa em questão! :)

Beijos

htsousa disse...

cati,

Acho que é das coisas mais estranhas, reencontrar alguém que afinal não conhecemos! :)

Beijos!

htsousa disse...

gione,

A questão é mesmo essa... quando abraças alguém e já não sentes quem conheces atrás desse abraço!

htsousa disse...

red woman,

Não esqueci que ainda tenho um desafio da defunta Estrellinha!

Blue kisses para ti ;)

htsousa disse...

numerusclausus,

Entendi-te... mas neste caso não virou futuro! ;)

Abraço.

htsousa disse...

african queen,

Percebo perfeitamente, fiz a mesma reflexão. Mas o facto da outra pessoa ter mudado (pode até se ter aproximado mais de quem é) não invalida o sentimento de surpresa e perplexidade que sentimos. Continua a ser estranho olhar para os mesmos olhos de sempre e não encontrar lá nada do que nos habituámos a ver.

Mas a única coisa que podemos fazer é decidir se gostamos ou não. De resto, cada um sabe de si.

Beijinhos.

htsousa disse...

blueminerva,

Obrigado!

Abraço

htsousa disse...

mau feitio,

Quem sabe? É muito provável que se sinta melhor.

htsousa disse...

maria bloch,

Haverá sempre um resto de quem se conhece, bem no fundo. Mas isso não define a essência. E é sempre mais difícil re-descobrir alguém, porque vamos influenciados pelas nossas recordações.

htsousa disse...

formiguinha,

Não sei se será triste... mas é estranho!

htsousa disse...

sofia,

Visto desse prisma, sim, pode ser uma libertação. Mas, caso não nos encontremos presos, a experiência é curiosa e nostálgica.

Beijinhos!

htsousa disse...

elvira carvalho,

Pois, eu também não tenho sido um exemplo de assiduidade na blogosfera, ultimamente! :$

htsousa disse...

tita,

A mudança até pode ser boa, nós é que lhe somos muito resistentes! ;)

htsousa disse...

teté,

Uma visão optimista. Sou da opinião que há muitos que nunca voltam atrás. Outros alimentam-se apenas da mudança em si...

htsousa disse...

cold,

Será que nada volta ao mesmo? Já dizia Satre que o Inferno é a repetição dos nossos erros, num ciclo infinito...

htsousa disse...

aenima,

E a mudança foi para melhor?

beijinhos

htsousa disse...

alguém+,

É verdade que uma mulher independente e cosmopolita tem mais atractivos, pois dá a ilusão de saber quem é, de ter tudo resolvido.

Mas o facto de se dar sinais errados é que atrai-se pela imagem que transparece. Se ela for muito diferente da pessoa, é normal que mais tarde se sinta insatisfeita.

htsousa disse...

sara,

:) Nem toda a gente!

htsousa disse...

silvia madureira,

Obrigado.

htsousa disse...

blackstar,

Ora se não fosses tu a ver o outro lado da questão! :)

Já pensei nisso. A verdade é que nunca saberemos se sentimos realmente a pessoa como ela é. Apenas como a percepcionámos. Visto desse lado, poderemos ser apenas nós a mudar a forma como vemos, sentimos e apreendemos.

Mas embora eu goste muito de exercícios de solipsismo, preciso de alguma substância depois! ;)

Beijocas!

htsousa disse...

alfacinha,

Não posso deixar de admitir a possibilidade. Contudo, apesar de todas as considerações que se possam fazer, o certo é que a recordação das nossas percepções mantém-se e influencia as nossas expectativas, o que gera desilusão, se não correspondidas.

Contudo, se sabes do que falo, não será essa base real, dado que tu a consegues identificar? (Continuo a não resistir a estas divagações)

htsousa disse...

maga,

Baah, és mais forte do que pensas, aposto que aguentavas na boa! ;)

htsousa disse...

emanuela,

Curioso ponto de vista! Qual o limite em que se deve interferir? Qual o ponto que separa uma manifestação de uma preferência de um pedido de ajuda implícito? Como discernir? Afinal, cada pessoa tem o direito a iludir-se e a viver na ilusão...

bem vinda ao canto!

htsousa disse...

j. vilas maia,

Como já disse em cima, é uma possibilidade que admito... mas talvez (provavelmente) tenham sido as duas coisas. :)

htsousa disse...

foi bom,

Curiosa! :P

(working on it)

htsousa disse...

red woman,

Em breve, prometo!

htsousa disse...

sara m,

Esse é o eterno dilema, não é? Como não nos perdermos nessa panóplia de desejos? E, será que não nos queremos perder?

beijinho!

htsousa disse...

silencio culpado,

Obrigado!

htsousa disse...

cati,

Não iria embora sem dizer nada! ;)

htsousa disse...

nuvem,

A vida muda-nos, apenas. Para melhor ou pior, depende apenas de quem está a ver!

htsousa disse...

manita,

E foi ou não um excelente espectáculo??

(seria bom que as pessoas que me conhecem mesmo avisassem que me lêem :P)

Bem-vinda ao canto!

htsousa disse...

daniela,

Outras vezes acontecem sem darmos por ela! :)

Alfacinha disse...

:)
Identifiquei pelo contexto e pelo que sentiste com o que os teus olhos viram... Não é difícil, não porque conheço quem desconheceste, mas porque te conheço...

Bjnhs

htsousa disse...

alfacinha,

Uma evasiva! Bonita e muito bem estruturada, mas uma evasiva! :P

Anónimo disse...

:p

Mas eu não costumo ler! Tanto que só agora vi a tua resposta ;)

Filipa

htsousa disse...

maninha,

Baah, desculpas de mau pagador! :P

Beijinhos!

Anónimo disse...

Como te compreendo...!!!

(Desculpa a ausência, mas só descobri hoje que tens um blog :P)

Beijo,

Choco

htsousa disse...

Choco,

Sê bem-vinda ao meu canto! Prometo que vou tentar ser mais assíduo.

Beijinhos!