terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Às vezes, penso que é mesmo assim (Mulher)

Mulher,
mal que, por meu mal, és o meu bem.
Qualquer
sabe que és leal, só quando és mãe.
É louco, é sandeu, quem disser
À mulher, seja ela qual for:
"Mulher, tu és o amor!"

Não,
não és, tu és só traição de lés a lés.
Mal vês preso um coração pisa-lo aos pés.
Em cem como tu conto as cem,
Entre as falsas, pois cego eu não sou,
Mas diz-me outra vez amor vem,
Diz-me que eu vou!


"Mulher" - Tuna de Medicina do Porto

34 comentários:

BlackStar disse...

Realmente! Mulheres!!! Terríveis mesmo!

Que tal exprimentares homens? Olha que eu prefiro!

Bem mandadinhos?! Gosto disso! ;)

htsousa disse...

blackstar,

Terríveis já é ser simpático! :D

Quanto a homens, não duvido que estejas certa, mas eu não tenho a tua propensão glandular... não é uma alternativa viável. Além disso, o pafrão bipolar da vida deve ser respeitado!

Como mulher que és, acredito que gostes deles assim... Mulheres! ;)

Beijinhos.

Sofia disse...

Aiiii... as mulheres! Dão cabo da vossas cabecinhas! lolool

Tens um prémio à tua espera no meu blog! Dou-to porque o mereces realmente!

Vício disse...

sempre a dar-lhes demasiada importância como mulheres! é isso que lhes dá poder!

Maga Patalógika disse...

Pois pois, é sempre a mesma história, "can´t live with them, can´t live without them". Somos tão malévolas, somos um bicho que esfola e pisa... sim sim já sei. Somos como uma droga que vos faz muito mal, mas à qual vocês são agarrados. Mas olha que vocês também não são pêra doce. Não fosse a tal propensão glandular de que falas... este mundo estaria virado do avesso. Ou será que não? :)

Bjinho

Maria Bloch disse...

As mulheres, por natureza, não são flor que se cheire... Vocês tendem a aguçar este lado mais negativo e malévolo, ou ainda não entenderam isso?
Maldades à parte, as mulheres também sofrem muito com os homens. E o argumento é sempre o mesmo: as feridas que outra mulher deixou.
Oh karma!...

marta disse...

Estou cheia de pena vossa!
Entendo lindamente, eu se fosse homem era gay! ;)

Silvia Madureira disse...

É gira...não conheço a música...penso que é uma canção provocatória.

Penso que em cem mulheres não existem cem infiéis...mas como disse acho a música muito gira para uma tuna.

Mas....ainda gostava mais daquela:

"A mulher gorda para mim não me convém"

Porquê? Porque eu penso que dela poderíamos concluir uma mensagem muito bonita que diz que o homem AMA aquela mulher...com tudo o que ela é, com tudo o que ela tem, com tudo o que ele vai descobrindo da sua essência...independentemente de ser gorda, magra, feia...pois para ele é linda e isto é muito bonito. Para muitos deve ser "piroso" mas para mim é muito bonito.

um beijo

yensung disse...

L-O-L!!! Essa foi inspirada no Sansão e na Dalila, não? Assim de repente é o que me vem à cabeça... :)))

Mas o que é que elas te fizeram desta vez meu caro HT? Tadinhos dos homens, nós somos mesmo umas pestes, hehe...

Beijinho!

htsousa disse...

Sofia,

Eu disse "às vezes"!! ;)

Já vou ver, mas começo a questionar a tua sanidade e gosto!

htsousa disse...

vício,

Tens razão!
Nova resolução de ano novo!

A partir de agora, vou dar-lhes importância como..., como... (Se não dou como mulheres, dou importância a quê?! ;))

htsousa disse...

maga patalógika,

Vamos no terceiro comentário, e esta poesia leva concordância total! Todas as mulheres se revêm neste papel? Assim sendo, assumem como um direito natural serem déspotas? Questões, questões... ;)

Beijinho

htsousa disse...

maria bloch,

Lol. Se eu bem entendi, o grande problema é APENAS quando se herda alguém que já foi marcado... giro!!

Oh, malfadada vida! :)

htsousa disse...

marta (contadora),

Também aí não há discordância, muito pelo contrário... :P

Engraçado, nenhuma mulher aqui comentadora parece disposta a aturar outra. Talvez seja a propensão glandular. ;)

htsousa disse...

silvia madureira,

A frase, na minha opinião, é interpretada de outra forma. Se houvesse cem como ela, identificaria as cem, entre todas as outras. Não lhe escaparia nenhuma, porque o carácter unívoco daquela ele conhece-o bem!

O romantismo aqui é subtil, está patente na conclusão. Não importa nada do que ela é ou faça, pois o amor fala-lhe sempre mais alto.

Beijo

htsousa disse...

yensung,

Minha cara yensung, aí está uma conclusão que não posso refutar! :) Mas, felizmente, estes acontecimentos são-me alheios... por ora.

Beijinho!

Gione disse...

Venho aqui deixar a minha mais veemente reclamação, como mulher que sou, porque este BLOG não deixou que o meu comentário de ontem por aqui entrasse! Ah, pois é!
Dizia eu ontem, e como mulher que sou, o que ontem era pode muito bem hoje não ser (serão os políticos mulheres mal amanhadas?), que se substiuíssemos a singela e bela palavra mulher pela difícil e bruta palavra homem, esta tuna medicinal também era remédio certo.
Às vezes penso que é mesmo assim!
O que é que queres a tua amiga Giraça é mesmo assim! Mulherzinha de todo :)

Maeve disse...

Noto uma pontinha de escarnio e maldizer???
Hummm????
Ou é só impressão minha!
Ai as mulheres!!

htsousa disse...

gione,

Nunca disse que o mesmo não se aplicava aos homens! Mas está-me a divertir esta linha editorial em que quase ninguém refuta o poema. :)

htsousa disse...

Maeve,

Apenas uma pontinha?! Tenho de treinar mais... ;)

Ai as mulheres!

Tita disse...

ahahah somoooos más!

elvira carvalho disse...

Porque será que os homens estão sempre a dizer mal das mulheres? Se pensarem no assunto todos são filhos de mulher, mas nem todos são pais de mulheres. Então de quem é a culpa de que digam mal das mulheres. Nossa, que deixámos nascer nas suas cabecinhas ideias machistas. Porque além de nascerem de uma mulher, são mulheres na grande maioria, os professores que os vão educar.
m abraço

htsousa disse...

Tita,

Ainda vou postar sobre o que o teu comentário me fez pensar!

Beijinhos.

htsousa disse...

elvira carvalho,

Os homens dizem tanto mal das mulheres como as mulheres dos homens. Mas nem era esse o sentido deste post. Prende-se mais com a cegueira da paixão.

Um abraço.

Silvia Madureira disse...

Continuo a dizer que esta canção é provocatória porque...surge a questão:

"Como é que um homem consegue amar uma mulher que o trai?"

Eu penso que se ama é por pouco tempo porque sem dúvida que o amor começa a desvanecer...se quem nós amámos nos desilude a cada momento começa a existir uma frustração que leva a uma desistência e a uma inversão de sentimentos como se de uma hipérbole se tratasse.

Obrigada

Silvia Madureira disse...

Só uma questão: porque será que não aparecem aqui homens para comentar?

htsousa disse...

silvia madureira,

A explicação é fácil, mas não te vai satisfazer: Porque o coração tem razões que a Razão desconhece!

Para mim, quando se fala de amar, é impensável entrar com outros argumentos, simplesmente ama-se, quer se queira quer não, quer nos faça bem ou mal.

è claro que se deve traçar um limite, mas esse é um limite externo, uma auto-imposição, uma barreira artificial que criamos. Mas o amor não se rege por tais princípios.

Não sei porque agradeces, mas não tens de quê.

Beijo

htsousa disse...

silvia madureira,

Ah, acho que o vício não deve gostar muito que não o consideres homem!

Silvia Madureira disse...

Desculpa, sr. Vício descuidei-me e generalizei os sexos aqui presentes. Vício...perdão.

Mas...de facto passeiam por aqui mais mulheres e eu sou uma delas.

Não concordo contigo...eu amo alguém enquanto não me magoa...se me magoa sistematicamente eu inverto a visão que tinha dela como se se tratasse de uma visão desfocada que eu possuía...

O obrigada foi pelo facto de me leres...isto é...leres o que escrevo...é preciso alguma paciência...penso eu.

Obrigada

htsousa disse...

silvia madureira,

Escrevi sobre esse assunto há bem pouco tempo, nos posts "O Amor é para Sempre". Discordo dessa posição do amor como uma miopia. Não deixa espaço para a magia.

Eu sou argumentativo por natureza, e debato os temas à exaustão!

Beijo

gata disse...

Que cousa mai' linda...
Aos homens que não gostam de mulheres, então... gostem de homens! :-)
E que sejam todos felizes!
Amen!!! :-)

alfacinha disse...

Diz o roto ao nu...
"With or without you, with or without you, I can't live with or without you".

Sei que também tens momentos em que gostas desta:

"Tu és o Sol que há pra mim
Tu és o Amor que eu conheci
Rosa vermelha do meu jardim
Que mau viver a Vida sem ti!

E não te esqueças nem um segundo
Que eu tenho o Amor maior do Mundo
Coisas tão lindas para te dar
Sempre a cantar!...

Deixa-me os teus olhos
Agora que partes
O calor da tua mão
Deixa-me ser só uma saudade
No teu coração...
E quando olhares as águas do rio
Lembra-te de mim
És a andorinha de uma Primavera
Que chegou ao fim...

Tu és o Sol..."

(Espero que a memória não me tenha traído... Não me atrevo a tentar a autoria, porque aí era mais certo que fosse traída...)

Mil beijos

htsousa disse...

gata,

O problema é exactamente o contrário, é gostar delas que causa os problemas! :P

htsousa disse...

alfacinha,

LOOOOOOL!!

Não vale, tu conheces-me bem! A tua memória está excelente. Adianto que a "Dedicação" pertence à Estudantina Universitária de Coimbra.

Faço a ressalva de ter escrito "às vezes". E de continuar a ler a música não como uma sátira, mas como uma história romântica sobre a força de um amor.

Beijinhos.