segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

A última passa

Todo o fumador a conhece. A última passa é diferente das outras todas, completamente diferente.
É sentida de maneira diferente, vivida de maneira diferente.

Começa logo por aí, temos de saber que é a última, antes de a começar, caso contrário não é a última, não sabe bem. O cigarro fica incompleto se não tiver a última passa. Precisamos dessa finalização, desse sentimento de concretização total do acto de fumar um cigarro para que se considere o último cigarro.
Todos os fumadores dão uma última passa no cigarro quando apressados para o apagar. "Porque não o deitas fora? Ainda estava a meio, de qualquer das maneiras..."

A resposta é fácil... porque independentemente da duração, daquele prazer efémero de duração incerta e mutável, precisamos de saber que é a última, que acabou. Ou o cigarro sabe mal, e apodera-se de nós uma sensação de mal-estar, um nervoso miudinho de quem tem algo para fazer, um estado agitado de obra deixada a meio.

Precisamos da última passa para marcar que o cigarro acabou, e que podemos andar livremente e satisfeitos.

Quando o fim de um cigarro não é devidamente percepcionado, todo o fumador terá de acender outro o mais depressa possível... às vezes só com o intuito de dar a última passa.

É claro que para o cigarro em questão, não deve ser agradável ser sorvido com a única finalidade de marcar um final, para depois ser lançado com um piparote para a sarjeta...

48 comentários:

Gione disse...

Fui a primeira Estou passada!

Gione disse...

Depois da última passa, deixou de ser cigarro, passou a ser beata e a ir à Igreja.

BlackStar disse...

O problema é que o cigarro seguinte não era o que tu querias ter acabado! É apenas mais um... Por isso, aquele que não foi acabado surge sempre como o desejado!

Maria Bloch disse...

Mas a última passa... Será para sempre a última, ou será a última de uma série de passas?...

M. disse...

"É claro que para o cigarro em questão, não deve ser agradável ser sorvido com a única finalidade de marcar um final, para depois ser lançado com um piparote para a sarjeta..."

Depende...

Quando olho para um cigarro em pé vislumbro uma loira de vestido branco. E não é que a dizem fatal?
Coincidências..

htsousa disse...

gione,

Nesse caso, ainda te falta a última passa! :P

Beijinhos!

htsousa disse...

blackstar,

O problema é que as coisas não se resolvem por si, nem ignorando-as!

Beijos

htsousa disse...

maria bloch,

Será para sempre a última daquele cigarro... o que permite fumar outros ou deixar de fumar sem um nó na garganta! ;)

Beijinhos.

BlackStar disse...

É lógico que não é por ignorar um problema que ele deixa de existir! Mas também não é compensando com outros "cigarros" que resolves alguma coisa, porque o problema foi o primeiro cigarro: o que não te deixaram terminar da forma que desejavas ou que decidiste que não querias mais, porque fumá-lo estava a ser prejudicial!

Sylvia disse...

Vais deixar de fumar?

Tita disse...

É o fim.. ou então não! :P

htsousa disse...

m.,

Comentário pertinente. Mas dizem que as loiras não ficam bem de branco... são belezas de verão, precisam de cor.

htsousa disse...

blackstar,

Estamos a dizer o mesmo! :) Um cigarro tem de ser fumado como deve ser, até ao fim.

htsousa disse...

sylvia,

Gostava... mas este post é apens metafórico!

htsousa disse...

tita,

Ou então, não. ;)

Silvia Madureira disse...

Sê feliz...à tua maneira.

Silvia Madureira disse...

P.S. irei estudar tudo o que pretenderes.

um abraço

Mim disse...

Obrigadinha, sim?

;)

(Uma gaja aqui.. a reduzir ao máximo - que é passar a ser 0 - e sem ter mesmo nehnhum sítio para ir fumar agora.)

Sara disse...

Quando dei a última passa no cigarro que fumei pela última vez, não sabia que era a última. Só depois de o apagar é que decidi que ia deixar de fumar. E assim foi, tão simples quanto isso. Dei o maço a uma amiga minha e tungas.

Cá para mim tu és mas é um fumador inveteradíssimo. :)

BlackStar disse...

Desculpa a minha ignorância, tu já sabes que estas madeixas arrasaram-me (para além de sofrer daquele problema, neste blog diagnosticado, que é a mania de ter sempre a última palavra) mas se não és tu que decides que vais deixar de fumar (seja lá pela razão que for) não sabes que essa foi a tua última passa, por isso, como é que resolves a situação?

(Dasse, mocinho, que esta metáfora está a tornar o raio dos meus comentários dificeis de realizar... daqui a pouco, nem eu me entendo! Rais parta as madeixas!)

htsousa disse...

Lady MIM,

Vê as coisas pelo lado figurativo... e lembra-te que uma lady não fuma nunca perto do proletariado!

htsousa disse...

sara,

Descobriste-me a careca... mas eu nunca a escondi! :)

htsousa disse...

blackstar,

Essa era a questão, a necessidade que temos de marcar os fins. Quando eles nos são impostos, a questão ultrapassa-se exactamente da mesma maneira: temos de percepcionar o fim, para que ele seja verdade para nós.

(Acho que as madeixas não afectaram nada, a questão estava muito bem posta)

htsousa disse...

silvia madureira,

Não se pode ser feliz de outra maneira sem ser a nossa.

Não estudes o que eu pretendo, como aviso no intróito, não tenho nada a ensinar.

Carla disse...

este é um daqueles (des)prazeres que dispenso...mas se for como os outros o fim tem, sem dúvida um sabor mais intenso (quer pela recordação do que foi quer pela recordação que deixa).

htsousa disse...

carla,

Desde que seja percepcionado como fim! :)

Teté disse...

Isso não se faz, ferir os sentimentos de um pobre cigarro, dando-lhe a última passa que não se deu no anterior, para depois o atirar para a sarjeta?

Hummm... esta não é apenas uma imagem, digamos, simbólica??? ;)

gata disse...

VÁ LÁ, tu consegues!!! :-)
E pensa no dinheiro que poupas... por exemplo, para ires ao cinema ver a 'nossa' Monica! :-)

htsousa disse...

teté,

Claro que não se faz... por isso é que se deve terminar bem o cigarro anterior! ;)

htsousa disse...

gata,

Cerca de 1000€/ano, não é muito! ;)

Tens comido a sopa? :P

gata disse...

Cerca de 1000€/ano??? Valha-me Bastet! Com essa quantia comprava JÁ uma viagem! :-)

PS: xim! como xempre xopinha! :-)

mau feitio disse...

é que tens mesmo razão...

Lipinha disse...

Porra!!!! Fiquei com vontade de fumar um cigarro!! Alguém tem um cigarro?... :D

Beijos

htsousa disse...

lipinha,

Certifica-te de que acabaste bem o último.

DizEla disse...

hmmmm estranho, mas continuo sem ter pena do «malfadado» cigarro :D

DizEla aka PV

Bjs

htsousa disse...

dizela,

Deve ser de mim, então. :)

Bem vinda ao canto!

Catarina em Lx disse...

Mas essa é a última das últimas???

Sofia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sofia disse...

Um cigarro mal acabado é como um ex-namorado a quem deixámos de dar o último beijo.

marta contadora disse...

A última passa é definitivamente a mais importante, seguida da primeira.
Muitas vezes as únicas que fumo, porque o cigarro arde entre elas sem lhe ligar nenhuma!

elvira carvalho disse...

Sem comentários.
Um abraço

htsousa disse...

catarina em lx,

Referes-te a passas reais ou metafóricas?!

Quem sabe? ;)

htsousa disse...

sofia,

Era mesmo isso que eu pretendia ilustrar! ;)

htsousa disse...

marta contadora,

O que também deve ser um problema, não achas? Eu tenho feitio igual, não saberia dizer. :)

Cati disse...

Não há nada como aquela última passa... ontem à noite vim à varanda fumar o último cigarro do dia e como já tinha lido o teu texto, acabei por estar mais atenta à sensação da última passa.

Mas aquele também foi um cigarro especial... :D

Bom fim de semana, beijos!

htsousa disse...

cati,

"Mas aquele também foi um cigarro especial... :D"
Gostava de não saber do que falas... para não ficar com inveja!

BOM FIM DE SEMANA PARA MIM, porque tu não precisas que te diga! :P

Bom fim de semana. ;)

Maya Gaarder disse...

A ultima passa...
Pensei k so eu tinha essa paranoia!
Detesto ser interrompida a meio de um cigarro, ter k o apagar sem o ter dado por terminado...
O fim necessita ser delimitado, seja o fim de um cigarro ou o fim de qualquer outra coisa.
Closure dizem os americanos...
Término, fim. Sem fins nao ha inicios...
Acho k te faltou descrever o prazer de acender um cigarro, a primeira passa o inalar do fumo, o cheiro a cigarro recém acencido, é magico:)

htsousa disse...

Maya Gardeer,

Estragaste a surpresa... mas é bom ver que alguém pensou no mesmo! Foram poucos os que compreenderam. ;)