segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Desafio Livresco (II)

Quem me conhece, sabe que ler é uma das minhas paixões. Por isso, apesar de repetido, prefiro responder ao desafio lançado pelo Cantinho da Anokas (embora com algum atraso)

Portanto, as regras são as já mencionadas, pelo que a 5ªa frase da 161ª página é:

"É uma história complexa." O livro é o Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco.

Como da outra vez, passo o desafio a todos os que por aqui passem e o queiram aceitar.

8 comentários:

Ana disse...

Não sabia que já era repetido, mas...obrigada!!

Bjs

htsousa disse...

ana,

Como disse, destes não me importo de repetir!

Beijinho

Azul disse...

Essa já é tão batida...

Anónimo disse...

"E o prato principal também vai ser peixe?" - "O Codex 632" de José Rodrigues dos Santos. Concerteza lembras-te da cena... ;)

HMF

NM disse...

Muito bom blog, com textos bastante interessantes. Retribuo a visita e fica desde já a promessa de voltar mais vezes. Um abraço !

Vanadis disse...

Eh, leste o pendulo de focault? tenho vergonha de admitir, mas não consegui passar da segunda página...a escrita do humberto eco irrita-me =(
E aquela personagem que levava a namorada a admirar o pendulo, cheio de rocócós e lindas palavras que me soavam a ocas (falar muito para nada dizer), observada de longe por um protagonista que me irritou tremendamente...primeiro, com a coisa de "um jovem com óculos e a namorada que infelizmente não os usava"...passei-me com essa. Depois, cahmou miserável á moça, só porque esta não estava a achar piada ao pendulo e não via o universo e sei lá mais o que naquilo...oh páh, posso ter falta de sensibilidade, ou de visão, secalhar sou miserável como a moça e secalhar infelizmente não uso óculos. Mas não achei piada e aquilo irritou-me tremendamente, a modos que fechei o livro.
Já antes tinha tentado ler o nome da rosa e aconteceu-me o mesmo. Acho o Umberto Eco pesado para quem só lê à noite quando os olhos já estão a pedir para se fecharem.
Já fiz esse desafio montes de vezes, LOL.

Li algures nos comments que alguem está a ler o codex. =) boa escolha! mas gostei mais da fórmula de Deus. O JRS não é um escritor de nobel, mas é um excelente investigador e comunicador. =)

htsousa disse...

nm,

Muito obrigado pela visita e pelo comentário. Sê bem vindo!

Abraço.

htsousa disse...

vanadis,

Estou a ler, estou a ler. Mas este livro ainda é mais retorcido que "o Nome da Rosa".
Temos de ter em atenção a formação do homem, Estética Medieval não deve ser para qualquer um. Nessa passagem fiquei com a impressão que ele estava a tentar demonstrar o estado psicológico da personagem, e a importância que ele estava a dar aquele tópico. Mas, lendo à noite, compreendo perfeitamente que não se avance mais do que umas páginas!

Quanto ao Codex, é Verdade, e até fui eu que emprestei esse livro. A Fórmula de Deus tem um registo bastante diferente, embora o estilo de JRS seja inconfundível. Mas é mais metafísico. Gostei dos dois.