terça-feira, 11 de setembro de 2007

Para ser grande, sê inteiro

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive

Ricardo Reis

3 comentários:

Afrika disse...

Meu Deus... como adoro este poema!
Que boas lembranças me trás do meu tempo de adolescente onde crescer doia e muito... não se saber o que se quer ser e se se quer ser!
Foi muito bom voltar a reler depois de tanto tempo!
Beijinhos

Azul disse...

Olá!

Depois de ter visto o teu comment no blog da Marta, resolvi vir aqui dar uma espreitadela e giostei muito.

Este post, que também faz parte de um dos meus, e provalvelmente de milhares de outros blogs, é aquilo que me vai fazer voltar a passar por aqui e aler , com calma tudo o que tens para cima.
Porque li o 1º e este e o que ficou pelo meio, terá que ficar para amais tarde.
Gostei muito do teu cantito.

Bjufas

htsousa disse...

Olá Azul,

Sê muito benvida ao meu cantito, faz de conta que estás em casa.

Obrigado pela visita.